Diário da 40tena – DIA 01

Bom dia meus queridos, tudo bem com vocês? Na medida do possível né? Como estão de quarentena? Bom, por aqui, muita coisa mudou… E, mesmo sendo dia 01 de abril – dia da mentira – escreverei aqui só verdades e tudo que vier em minha mente para que eu possa me manter mais sã e ajudar quem tiver um pouco de tempo livre pra ler meus textos, e pensar junto comigo ideias, dicas e divagações sobre esses tempos tão difíceis de recolhimento social.

Esse é o dia 01. Primeiro dia do mês, primeiro texto escrito e publicado. Escrevo porque sinto falta disso e porque tõ cheia de tempo!!! Hoje, resolvi escrever sobre o sentimento mais nobre que existe – o amor -, e como ele pode ser devotado ao nosso Lar.

Durante esses dias em casa tenho repensado muito a minha relação com o meu lugar. E como aqui vamos falar sempre de arquitetura, projetos, e muitas vezes eles são voltados a projetos residenciais, resolvi escrever algumas dicas reais pra vocês. Sem cobranças excessivas, sem lista de afazeres diários (sou mestra em fazer essas listas, depois eu coloco aqui num outro dia) que nos frustam a medida que se tornam impossíveis de serem cumpridos. Dicas de como treinar o olhar para o seu mundo. Para sua residência. E aqui vão elas:

  1. Tudo bem se não estiver tudo bem. (Entendeu?) Se não entendeu, eu explico. Primeiro, quero dizer que estou disposta a ajudar. Me manda uma mensagem, se tiver duvidas de como arrumar algum cômodo da casa, ou quiser dicas sobre organização, ou mesmo sobre como melhorar cada ambiente em que você viva. O desafio de amar sua casa é muito árduo. Muitas vezes você idealiza seu lar com possíveis melhoras, dignas de capas de revista. Vamos trabalhar com a realidade e acreditar que ela pode ser melhorada, e que isso exige tempo, trabalho e investimento. Seja menos duro com você mesmo, encare de frente a bagunça do quarto, a louça por lavar, a roupa pra estender. Tudo bem se não der hoje. Respira, pensa que você é humano. Mas você é capaz. E vai conseguir. Vou te ajudar! Me segue que você se dá bem na vida!
  2. Cada coisa em seu lugar. Se tudo tiver seu lugar certo, a vida fica mais simples. Quem me conhece sabe que a organização é um super desafio pra mim. Quando consegui ter minha própria casa me coloquei uma meta, que mantenho até hoje. Só tenho o que preciso. Aqui, não tem aparelho de jantar de festa, guardanapos de tecido, talheres de prata. Não. Aqui não tem roupa de ficar em casa. Aqui tudo pode ser e é usado diariamente. Pra dizer que não tenho nada que não use, tenho um aparelho de fondue guardado, que ganhei da minhá avó e nunca usei, e acredito que preciso me desapegar, pois cada espaço aqui vale ouro. Mas ele tem um valor sentimental que me faz não conseguir abrir mão dele (Lembrando o item 01: Tudo bem!) Então minha gente, se tudo tiver seu lugar pra guardar, quando você usar, fica mais fácil devolver e aí as coisas não acumulam. É simples. Mas exige uma medida muiiiito séria, que é a minha terceira dica:
  3. Seje Menas! Kkkkkkk…. Tenha menos coisas! Você não precisa de muito pra ser feliz! E isso não quer dizer que você tem que ter um armário cápsula, dois copos de requeijão e dois pratos fundos que servem pra tudo. Isso quer dizer o seguinte: Se você tem duas portas de armário, apenas uma bancada de 1.20m na cozinha e um gaveteiro no banheiro, você não pode querer ter 120 peças de roupa, 10 bolsas, 100 pares de sapato, ser a diva da maquiagem e cosméticos e ainda ter aparelhos de jantar coloridos e especiais. Encare a realidade. Enxergue seu espaço, o quanto você pode armazenar nele – sem entulhar sua casa de armários, cômodas e baús. E aí tenha o suficiente para manter cada coisa em seu lugar. Se as coisas não estão cabendo, é hora de enxugar. Aposto aqui com quem quiser, que a paz que você sentirá ao chegar em casa e ver tudo arrumado será muito maior do que o prazer do look da moda.
  4. Se presenteie com pequenos deleites. Após uma arrumação na sala, que tal um perfume de ambiente, que você joga no sofá? Ou uma manta com cheirinho especial, sobre a poltrona, que irá embelezar e aconchegar em dias de preguiça? Uma flor no aparador. Um livro com belas imagens. Um fotografia de um momento em família no seu rack da TV.
  5. Tenha uma lista de conquistas pra sua Casa. E vá tickando cada item conquistado. A divisória da cozinha, a cortina do quarto, o tapete da sala, o quadro sobre o sofá, o novo varal da área de serviço, o novo revestimento do banheiro. Coloque suas prioridades. Faça um envelope da economia (Essa técnica é fantástica, aprendi com uma amiga, depois faço um post sobre isso) e quando conseguir o dinheiro, vai lá e manda ver. E chega em casa, visualiza sua lista pregada na parede da área de serviço (pode comprar um porta retrato baratinho, tirar o vidro da frente, e colocar como se fosse um quadro na parede) e manda um riscão no item! Ah! Que felicidade!!! E isso não tem preço!!!
  6. 30 minutos por dia. Se você tem esse tempo, separe ele pra cuidar da casa. 30 minutos – pra regar plantas, arrumar armário, organizar bancada, espaço de estudos/trabalho, varrer a varanda. E aí, mesmo que aos poucos, você coloca a sua casa em ordem e vai criando um vínculo com ela, uma rotina, um afeto real. Trinta minutos de amor.
  7. Tome nota dos seus sonhos. Após você ter repensado sua relação com sua casa, e entendido que PRECISA SER REAL, anote seus desejos para ela. Perceba, nesses dias de reclusão, o que precisa de reforma, o que precisa de mais espaço de armazenamento, o que precisa de uma obra de ampliação, o que precisa de uma nova cor. E aí, com muito amor pelo seu lar, tome decisões acertadas sobre ele. Decisões que te farão FELIZ e REALIZADX com seu apartamento, casa, sobrado… o que for. Coloque sua felicidade em primeiro lugar. E mude o que for necessário. E quando perceber que a mudança é grande demais e que você não dá conta sozinho, procure ajuda profissional. Estou aqui a sua disposição (vou vender meu peixe um pouquinho!!!). O profissional de arquitetura pode te ajudar em sua reforma, organizar sua casa, torná-la mais funcional e adaptar seu espaço ao seu estilo de vida. Acredite! E seja feliz!!!!!!!!!!!!

E esse foi o texto de hoje meu povo… e vou escrever como um diário, porque me senti muito bem fazendo isso. Um beijo grande pra todos!!! Se cuidem, e #fiquememcasa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *